sábado, 21 de fevereiro de 2009

De Recife para o mundo

Pessoas carnavalescas:
Já que estamos em plena apoteose, apresento-lhes um furor incendiário lá de Recife chamado Ingrid. Meu livro foi parar lá na casa dela (e, claro, ele deve estar bem feliz na qualidade de cidadão recifense. Sim, a autora pretende ir ainda nesta encarnação). Ingrid com a palavra:

Sou o pilar que sustenta
um prédio abandonado
de 58 andares
onde o teto da cobertura
já foi muito usado como trampolim...
E eu, sempre lá embaixo,
tendo que ver o fim do espetáculo
de cada um dos meus moradores.

E, da própria região trinacional, o carro alegórico Marisete Zanon:

Hierarquia poética
Na hierarquia da minha dor
a poesia ocupa o alto escalão.
A dor nos rins é um soldado raso.

(Postado por Hanauer)

3 comentários:

Daiane Braghin disse...

Flor, que postagem é essa? Maaara!
O que eu senti ao ler? Mais orgulho de ser amiga desse “furor incendiário”. Essa é minha amora! :]
Amoraa, é bom voltar a “ler teus pensamentos”. Exteriorize, escreva, extravase.

Flores do meu jardim, vocês são muito importantes para mim. Saibam disso! s2

Beijos,
Daiane

Marisete Zanon disse...

É...dor de poeta é bem foda mesmo...dói até pra parir um verso e depois deixá-lo ao mundo...Egoísta eu? Tento não ser...só os versos sabem...

Ingrid Souza disse...

Jeane, minha querida...

Perdoe a hora que apareço, mas tenha certeza que é a mais conveniente.

Eu nem sei o que senti quando vi meus pensamentos aqui com tanto carinho. Euforia, orgulho, ataque de bobeira... bastante alegria principalmente pelo seu gesto e pelo jetinho lindo que me colocou em seu blog.
Eu fico muito feliz que tenha gostado, fico mais feliz ainda pela amizade que surgiu entre nós, pelos jumentos e mousses... pelas AFINIDADES!

Jeane, obrigada por me acolher tão bem logo de cara, por ser tão amável e atenciosa desde o primeiro momento que nos falamos. Recife te espera de braços abertos, e eu espero pelo dia em que eu possa abraçar as duas flores.

Dai, obrigada por me apresentar essa pessoinha linda, cheia de inteligência e sensibilidade, assim como você também é. É o nosso trio de três. Um trio muito elétrico!

Adoro vocês de coração, de verdade!
Vamos ficar sempre juntinhas, ta? Por favor!

Beijo do tamanho do universo e obrigda por tudo!
Ingrid